Notícias

Liebherr em Ehingen muda para combustível HVO climate neutral

A partir deste mês, a Liebherr-Werk Ehingen GmbH operará seus guindastes móveis sobre esteiras e pneus exclusivamente com combustível HVO puro. Os combustíveis HVO a base de óleos vegetais hidratados e outros combustíveis sintéticos produzidos a partir de energias renováveis podem contribuir valiosamente para reduzir as emissões globais de gases estufa. 

Foto: Divulgação Liebherr
Liebherr testa o uso do combustível HVO em um guindaste móvel modelo LTM 1090-4.2 na Noruega

Todos os motores Liebherr até a classe de potência 560 KW são aprovados para operação com HVO. O Modern HVO é um combustível sintético fabricado principalmente a partir de óleo vegetal e animal e resíduos de gordura da indústria alimentícia. Ele é convertido em hidrocarbonetos a partir da adição de hidrogênio. HVO é uma abreviação que significa hydrogenated vegetable oils (óleos vegetais hidrogenados). 

O maior benefício em utilizar o HVO ao invés do diesel fóssil é que ele é essencialmente neutro em CO2. No futuro, esse combustível será utilizado em todos guindastes móveis sobre esteiras e pneus Liebherr. Um dos focos principais da Liebherr é garantir, em parceria com os fornecedores e fabricantes de HVO, que nenhum alimento, principalmente óleo de palma, seja utilizado na produção do seu HVO. 

Guindastes móveis sobre esteiras e pneus Liebherr – prontos para ação com HVO

  A troca de diesel fóssil para o HVO se aplicará ao procedimento de aceitação do guindaste e test drives, assim como para o abastecimento inicial dos guindastes antes da entrega. Nos últimos meses, a Liebherr tem trabalhado na preparação de toda sua linha de guindastes móveis sobre esteiras e pneus para utilização do HVO. Por isso, os motores diesel foram os primeiros verificados, certificados e aprovados pelos fabricantes.

Os guindastes também passaram por variados testes e tentativas realizados por clientes e no próprio Departamento de Testes da empresa com HVO puro. Dr. Ulrich Hamme, diretor administrativo de design e desenvolvimento na Liebherr em Ehingen comenta: “Se considerarmos todo ciclo de vida de um guindaste do berço ao túmulo, incluindo sua produção, as emissões de CO2 de um guindaste de cinco eixos utilizando HVO cai para 74% comparado a um guindaste movido a diesel. Isso foi demonstrado em um estudo e cálculo realizado pela consultoria de negócios Frontier Economics. Isso é um passo importante na redução de emissões de CO2.” 

A principal redução de emissões de CO2 é durante a fase de operação – que é particularmente significativo para os guindastes Liebherr devido a sua alta qualidade e a sua longa vida útil. Para atingir as reduções máximas possíveis de CO2, o guindaste deve utilizar permanentemente HVO puro. 

HVO também é um combustível alternativo para as frotas existentes 

HVO e combustíveis sintéticos produzidos a partir de fontes renováveis são um conceito interessante para Liebherr uma vez que são adequados para uso em máquinas já existentes. A Liebherr atribui grande valor para a durabilidade de seus produtos. 

Combustíveis alternativos, como o HVO, permitem que máquinas Liebherr mais antigas com motores de combustão interna sejam operadas de forma essencialmente neutra para o clima. Para todos os motores Liebherr até a classe de potência 560 KW, por exemplo, são homologados para operação com HVO. Na Europa, mas também na Ásia, África ou América do Sul, muitas máquinas com motores de combustão interna continuam em uso por muitos anos e, portanto, afetam nosso clima. Como o HVO pode ser adicionado ao combustível fóssil em qualquer proporção e utilizado em motores de combustão interna convencionais, a maioria dessas máquinas existentes em frotas de todo o mundo podem de fato ser abastecidas de forma eficaz e imediata com HVO. 

A economia de CO2 é reduzida de acordo com um menor teor de HVO na mistura de combustível. Um dos desafios, em parte, é a praticabilidade e a disponibilidade de combustíveis alternativos. “Para fazer o HVO ou outro combustível sintético para operadores de guindastes, eles devem estar disponíveis em todo país ou em grandes quantidades em postos de abastecimento, como é o caso do diesel atualmente. Isso não será possível de um dia para o outro. Mas a Liebherr está dando um passo inicial, e nós temos esperança de que terá um efeito positivo”, diz Hamme. 

O diretor de produção da Liebherr-Werk Ehingen GmbH, Ulrich Heusel, completa: “A Alemanha incluiu combustíveis sintéticos e a base de parafina, que ainda não estão em conformidade com a EM 15940 (XTL), em suas regulamentações relacionadas a qualidade dos combustíveis. É por isso que o HVO ainda não está disponível nas redes de postos de abastecimento. O HVO está disponível em postos de abastecimento públicos para veículos rodoviários na Finlândia, Suécia, Dinamarca, Noruega, Holanda e Bélgica como um aditivo para combustível diesel fóssil ou na forma pura”. 

Reduções de emissão de CO2 utilizando HVO em veículos na planta de Ehingen

A Liebherr também analisou todos os seus veículos de transporte na planta de Ehingen. Os resultados mostraram que uma frota pode ser movida por HVO, com algumas exceções. Portanto, a Liebherr está planejando trocar esses veículos para combustível climate neutral em um futuro próximo. “Como resultado, seremos capazes de economizar 2,5 milhões de litros de diesel fóssil por ano ao trocar pro combustível HVO. Isso significará uma redução anual de 6.500 toneladas de CO2,” é como Heusel descreve o resultado esperado da ação na planta da Liebherr em Ehingen.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Deixe um comentário

Notícias Relacionadas