Notícias

Construção gera 43 mil novos empregos em janeiro

A indústria da construção brasileira abriu 43.498 empregos em janeiro desde ano, recuperando assim a maior parte das 46.004 vagas que haviam sido fechadas em dezembro de 2020. Dentre os novos empregos gerados, o destaque foi para o subgrupo Construção de Edifícios, que criou mais 16.636 postos de trabalho com carteira assinada.

Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados em 16 de março pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, de fevereiro de 2020 a janeiro de 2021, a construção abriu 117.476 novos empregos. Um aumento de 5,34% em relação ao período anterior.

A construção foi o segundo setor que gerou o maior número de postos de trabalhos formais. Ao final de janeiro, o setor empregava 2.317.039 trabalhadores com carteira assinada no país, aumento de 1,91% em relação ao final de dezembro. Já o saldo entre admissões e demissões entre todos os setores da atividade econômica no país resultou na abertura de 260 mil empregos em janeiro, um recorde para este mês.

De acordo com o presidente do Sindicato da Construção de São Paulo (SindusCon-SP), Odair Senra, presidente, o setor da construção civil foi o setor que criou mais vagas e ampliou seu contingente de trabalhadores em janeiro. “Daí a importância de esta atividade essencial prosseguir sem interrupções, com todos os cuidados até agora bem sucedidos de preservação da saúde dos trabalhadores nos canteiros de obras”, afirma.

Das vagas abertas pela construção em janeiro, 15.699 registraram-se no Estado de São Paulo. Além de São Paulo, os Estados que mais empregos abriram no setor no mês foram Minas Gerais (6.117), Paraná (4.758), Santa Catarina (3.533), Bahia (2.469), Goiás (2.068), Pernambuco (1.448) e Rio Grande do Sul (1.190).

Esse foi o segundo melhor resultado para janeiro desde o início da série histórica do Caged, em 1992. O total de novas vagas geradas pela construção no primeiro mês de 2021 só ficou abaixo do registrado em 2010, quando 54.330 novos postos de trabalho foram criados.

(*Informações SindusCon-SP)

Deixe uma resposta

Notícias Relacionadas